1 de outubro de 2016


[ATUALIZAÇÃO: O Hopi Hari retomou as atividades em 12/10/2016]

O Hopi Hari encontra-se atualmente fechado e sem nenhuma previsão de voltar às atividades. Desde sua inauguração em 1999, essa é a segunda vez em que o parque é obrigado a interromper suas operações por um longo período - a primeira foi em março de 2012, quando foi interditado por 22 dias para que todo o parque fosse vistoriado pelo Ministério Público Estadual (MP) após o acidente que aconteceu na atração La Tour Eiffel. Desta vez o fechamento do parque não ocorreu por nenhuma ordem externa, mas sim, pela paralisação de seus funcionários após a companhia atingir seu ápice de problemas financeiros e mostrar dificuldades em pagar seus colaboradores e fornecedores.

Com R$ 329 milhões em dívidas a companhia não teve muitas opções a não ser entrar com pedido de recuperação judicial na 2ª Vara de Vinhedo. O pedido tem como objetivo evitar a falência do empreendimento e conseguir investidores para pagar as dívidas com os credores. Em um comunicado oficial, a administração do Hopi Hari informou que o pedido tem o  “objetivo de reestruturar os termos e condições dos passivos da companhia de forma ampla, e ainda, de formalizar uma linha de financiamento de longo prazo”.

Portões da via que dá acesso ao parque estão fechados. Foto: Rafa Von Zuben

De acordo com o G1, após o pedido, o juiz da 2ª Vara de Vinhedo vai autorizar que seja aberto o processo e solicitar que o Hopi Hari elabore um plano de recuperação judicial no prazo de 60 dias. Depois disso, o plano será apresentado ao principal credor do parque (BNDES) para que ele esteja de acordo. Caso o BNDES não aceite a proposta, o processo não terá andamento e a dívida continuará nas mãos da atual administração.

“Nós não vamos levar 60 dias para elaborar esse plano porque ele já está feito. Nós temos possíveis investidores que estão dispostos a aplicar dinheiro no parque, mas isso só será viabilizado caso esse processo de recuperação judicial seja autorizado. O pedido de recuperação é a garantia que o investidor tem de que não vai perder o dinheiro para ele poder assumir o passivo que o parque tem”, disse Daltro Borges.

Repassar a administração

O advogado do Hopi Hari ainda afirmou por telefone ao G1 que o parque planeja repassar a administração aos novos investidores até o início do ano que vem para que que o grupo inicie um projeto de reformulação. No entanto, para isso, o processo de recuperação judicial precisa ser autorizado.

“Se não houver recuperação judicial, o caminho é a falência. Mas já existem negociações com mais de um investidor que quer reestruturar o parque. Nós temos um processo de reestruturação e temos empresas dispostas a investir nisso e assumir a dívida, mas para isso a recuperação judicial tem que acontecer”, afirmou o advogado. Nem a administração do Hopi Hari e nem o advogado informaram quais são os investidores com os quais o parque negocia.

Nota Oficial

O Hopi Hari soltou ainda uma Nota Oficial em seu site, que diz o seguinte:

A respeito do andamento da recuperação judicial da Companhia, o parque informa que não há o indeferimento do pedido de Recuperação Judicial pelo Juízo da Comarca de Vinhedo, como noticiado equivocadamente por alguns veículos.

A Companhia protocolou algumas petições específicas de caráter técnico as quais foram indeferidas pelo despacho proferido em 8.9.2016. O Juízo adicionalmente expressou algumas diretrizes sobre o seu entendimento quanto a certos aspectos do andamento do processo.

A Companhia aguarda o término da análise pelo Juízo da documentação protocolada em 26/8/2016, além de outros itens, o que poderá resultar ou em requerimento para a apresentação de informações adicionais ou no processamento da recuperação judicial.

A Companhia está confiante que pedido de recuperação judicial, uma vez atendido os requisitos legais, será processado conforme determina o Art. 52. da Lei:

"Art. 52. Estando em termos a documentação exigida no art. 51 desta Lei, o juiz deferirá o processamento da recuperação judicial”.

O que pode acontecer

No momento, portanto, as atividades da recuperação judicial estão em andamento normal - ou seja, o pedido não foi deferido ou indeferido; o parque ainda não está em recuperação judicial e não foi fechado definitivamente.

Após o deferimento do pedido e a apresentação do plano de recuperação dentro do prazo, os credores devem ainda aprová-lo. Caso o plano não seja apresentado dentro do prazo, os credores rejeitarem o plano, ou caso o plano esteja homologado na justiça e o parque descumprir alguma obrigação citada nele no prazo de dois anos, o parque poderá ser levado a falência.

Se o parque entrar em falência, a empresa é lacrada, os administradores a deixam e os bens (incluindo atrações) são arrecadados para posterior venda e pagamento aos credores.

Importância econômica para a região

O Hopi Hari é extremamente importante para o desenvolvimento do comércio e da indústria do turismo na região. No período em que o parque não está funcionando restaurantes, shoppings, hotéis, taxistas  e empresas de ônibus registraram uma grande queda no número de clientes e provoca prejuízos e preocupação aos donos dos negócios.

Linha de ônibus faz ligação entre o Hopi Hari e cidades importantes, como São Paulo e Santos. Foto: Diogo Amorim.

Movimentações dentro do parque

Mesmo com o parque fechado e a maioria dos funcionários paralisados (não todos), a administração está confiante que o pedido de recuperação judicial seja deferido e o plano aprovado, e continua, ainda em que em ritmo lento, a preparação da Hora do Horror 2016 através da construção dos túneis e cenários temáticos. A temporada, que está em atraso, é a de maior sucesso do parque: neste período é registrado o maior fluxo de caixa e o maior número de público do ano.

Perguntas frequentes

Nas últimas semanas recebemos muitas mensagens e e-mails com dúvidas frequentes e decidimos tirar algumas dúvidas:

O Hopi Hari vai fechar definitivamente?
R: No momento não há indícios de um fechamento definitivo. A administração está trabalhando para que isso não aconteça.

Quando o parque vai reabrir?
R: Após a 2ª Vara de Vinhedo deferir o pedido de recuperação judicial e o plano de recuperação for aprovado pelos credores, o parque poderá se organizar financeiramente e enfim divulgar uma data de reabertura; ou caso haja acordo de pagamento com os colaboradores. Até o momento não há previsão de reabertura.

Já estamos em outubro. Ainda vai ter Hora do Horror?
R: O Hopi Hari tem desejo em realizar o evento o quanto antes e está se preparando para isso, porém ainda depende da decisão da recuperação judicial.

Mas o site oficial da Hora do Horror diz que o evento já começou.
R: O site estava programado com cronômetro virtual que soltaria aquela mensagem em 21 de setembro automaticamente - data em que estava previsto começar o evento. Porém desde então não foi mais atualizado.

Estou com passaporte vencendo na data X. O que devo fazer?
R: Guarde seu passaporte, mesmo que vencido, e aguarde o posicionamento do parque após a possível reabertura.

A Disney comprou o Hopi Hari?
R: De forma alguma, são apenas boatos falsos. Até o momento o Hopi Hari não foi vendido a ninguém e não há nenhum interesse declarado da Walt Disney Company pelo empreendimento. Lembrando que o Hopi Hari possui parceria com Warner Bros. Consumer Products.


No próximo dia 08 o Hopi Hari completará 2 meses fechado. Todos nós do Hopi Hari Mania estamos esperando que o melhor aconteça para o parque e seus colaboradores e continuamos no aguardo da decisão da justiça.

Acompanhe as informações e novidades oficiais do parque:

Hopi Hari (Oficial)
Facebook: /hopihari
Twitter: @hopihari
Instagram: @hopiharioficial
Youtube: /hopiharioficial

Hopi Hari Mania (Fã Site)
Facebook: /hopiharimania
Twitter: @hopiharimania
Instagram: @hopiharimania


Referências: InfoMoney, G1 e Hopi Hari S.A.
Nota: Hopi Hari Mania é um fã-site independente. O conteúdo aqui publicado não necessariamente reflete a opinião da marca Hopi Hari.

© 2008-2017 Hopi Hari Mania é um fã-site independente. O conteúdo aqui publicado não necessariamente reflete a opinião da marca Hopi Hari.