Luciano Correa renuncia a Presidência do Hopi Hari


O presidente e diretor de relação com investidores do Hopi Hari, Luciano Correa, entregou ao conselho de administração da companhia, no dia 5 de abril, termo de renuncia aos dois cargos.

Correa foi substituído por José Luiz Abdalla, que também preside o conselho de administração da companhia, para exercício das funções até a próxima reunião do conselho.

Os dois executivos são sócios do parque temático, que está em recuperação judicial, com Correa detendo uma fatia de 20% da companhia e Abdalla controlando outros 75%.

Com: Valor Econômico | Rodrigo Rocha
17 de abril de 2017
Categorias:

É divulgado o primeiro teaser da Hora do Horror 2017

O Hopi Hari divulgou na noite desta quinta-feira (23), através de uma nova página dedicada ao evento no Facebook, o primeiro teaser da Hora do Horror 2017.

Confira:

Já dá pra começar a ter uma noção do tema deste ano. Qual o seu palpite?
23 de março de 2017

Novo dono do Hopi Hari planeja mais novidades para o parque


Funcionários empolgados e credores preocupados. Resumidamente, é dessa forma que os envolvidos na operação do Hopi Hari reagiram à chegada do novo investidor, José Luiz Abdalla.

Egresso do mercado imobiliário e de uma família de banqueiros (o pai, Anésio Abdalla, foi sócio do BCN), o empresário assumiu o controle do Hopi Hari com um projeto de investimento arrojado, respaldado por um discurso arrebatador: “Transformar o parque no maior centro de entretenimento da América Latina”. Para fazer isso, ele promete reformar a estrutura atual, inaugurar uma praia artificial ao estilo da Disney’s Blizzard Beach, da Flórida, e construir um resort com 1,2 mil unidades a serem comercializadas no modelo de time sharing – quando os investidores adquirem uma cota de cada apartamento no projeto de incorporação.

Sem apresentar as cifras necessário para o projeto, Abdalla dá como credencial seu histórico de colaboração com a Cyrela e a rede espanhola Meliá Hotels International, atuando como o responsável por levantar recursos.

Ele diz que já abriu negociação com fundos especializados em operações de risco, como o Exxpon, que investe capital de três grupos americanos, dentre eles a Lamb Partners, do bilionário Neil Bluhm. Procurados, os responsáveis pelo fundo confirmam o contato, mas dizem que estão no início das conversas.

Neste momento, fontes próximas à operação dizem que o empresário precisa se capitalizar. Segundo essas fontes, o contrato assinado entre ele e Correa exige um desembolso importante ainda neste ano, caso contrário o negócio pode ser cancelado. É por isso que ele foi atrás de fundos especializados em barganhas, como o Exxpon.

Mesmo se essa primeira fase der certo, haverá outros desafios. Um deles será modificar o plano diretor da cidade, que não permite edificações de mais de dois pavimentos na área do Hopi Hari.

Caso não consiga atrair investimentos, Abdalla diz que consegue vender os ativos e os terrenos, liquidar a dívida e sair com algum dinheiro. No ano passado, Luciano Correa recusou duas propostas de compra, uma delas de Cesar Federmann, dono de 7 milhões de metros quadrados na área e do shopping Outlet Premium.

Com: Estadão PME
22 de fevereiro de 2017

Relembrando a Hopi Night Eléktron (2011)


Em 2011 o Hopi Hari surpreendeu o público com a maior e mais tecnológica Hopi Night de todos os tempos. Você se lembra? Vamos deixar aqui esse ar de nostalgia e relembrar os detalhes da edição:

Com estreia no dia 20 de abril de 2011, o Hopi Night Eléktron foi um surpreendente espetáculo a céu aberto, inédito no Brasil, que reuniu imagens 3D, mega projeções, show de luzes e laser, performances artísticas e muita música. 

Neste ano, o Hopi Night teve como palco a região de Aribabiba. A área foi tomada pela mais alta tecnologia e transformada no cenário ideal para que os visitantes fossem envolvidos pelo tema desta terceira edição do evento, Eléktron.



O grande Jukebox assumiu o poder e mostra sua força aos homens, levando-os para seu interior através de portais bidimensionais. Lá, o controlador (DJ) e seus guardiões apresentarão o mundo de Eléktron e a histórica guerra entre o som e a luz.


Durante o evento, os visitantes receberam óculos especiais e se surpreenderam com incríveis imagens em 3D, mega projeções em grandes fachadas, criando uma nova realidade ao local, show de luzes, lasers e efeitos especiais. Tudo isso ao som de hits eletrônicos comandados pelo DJ Dell Passo, que esteve em uma estrutura a sete metros de altura.


Duas promoções foram realizadas para agitar o público na internet. Na primeira delas era possível montar sua própria mixagem no hotsite do Hopi Night Eléktron e ter a chance dela ser escolhida para tocar como tema no site.

Em outra promoção, a participação consistia em juntar 10 participantes e executar a "Dança Hopi Night" em qualquer ambiente e chamar a galera para curtir. Os que receberam o maior número de "curtir", ganharam passaportes para conhecer o evento. Um vídeo tutorial foi disponibilizado para a galera aprender a dança. Relembre:



O Hopi Night Eléktron se encerrou em 12 de Junho de 2011 e devido a sua popularidade e satisfação chegou a marca de 400 mil visitantes durante o período de menos de 2 meses de evento. Sem dúvidas edição de maior sucesso da história do Hopi Hari, que deixou aquele gostinho de "quero mais".


E você? Chegou a curtir o Hopi Night Eléktron? Compartilhe sua experiência comentando abaixo! ;)
4 de fevereiro de 2017
Categorias:

© 2008-2017 Hopi Hari Mania é um fã-site independente. O conteúdo aqui publicado não necessariamente reflete a opinião da marca Hopi Hari.